quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

ORAÇÃO DE ANO NOVO



Senhor Deus, dono do tempo e da eternidade,


teu é o hoje e o amanhã, o passado e o futuro.

Ao acabar mais um ano, quero te dizer obrigado

por tudo aquilo que recebi de Ti.

Obrigado pela vida e pelo amor, pelas flores, pelo ar

e pelo sol, pela alegria e pela dor,

pelo que é possível e pelo que não foi.

Ofereço-te tudo o que fiz neste ano, o trabalho

que pude realizar, as coisas que passaram pelas minhas mãos

e o que com elas pude construir.

Apresento-te as pessoas que ao longo destes meses amei,

as amizades novas e os antigos amores,

os que estão perto de mim e os que estão mais longe,

os que me deram sua mão e aqueles que pude ajudar,

os com quem compartilhei a vida, o trabalho, a dor e a alegria.

Mas também, Senhor, hoje quero Te pedir perdão.

Perdão pelo tempo perdido, pelo dinheiro mal gasto,

pela palavra inútil e o amor desperdiçado.

Perdão pelas obras vazias e pelo trabalho mal feito,

perdão por viver sem entusiasmo.

Também pela oração que aos poucos fui adiando

e que agora venho apresentar-te, por todos meus olvidos,

descuidos e silêncios, novamente te peço perdão.

Nos próximos dias começaremos um novo ano. Paro

a minha vida diante do novo calendário que ainda não se iniciou

e Te apresento estes dias,

que somente Tu sabes se chegarei a vivê-los.

Hoje, Te peço para mim, meus parentes e amigos, a paz e a alegria,

a fortaleza e a prudência, a lucidez e a sabedoria.

Quero viver cada dia com otimismo e bondade,

levando a toda parte um coração cheio de compreensão e paz.

Fecha meus ouvidos a toda falsidade e meus lábios a palavras

mentirosas, egoístas ou que magoem.

Abre, sim, meu ser a tudo o que é bom.

Que meu espírito seja repleto somente de bênçãos

para que as derrame por onde eu passar.

Senhor, a meus amigos que lêem esta mensagem,

enche-os de sabedoria, paz e amor. E que nossa amizade dure

para sempre em nossos corações.

Enche-me, também, de bondade e alegria, para que

todas as pessoas que eu encontrar no meu caminho

possam descobrir em mim um pouquinho de Ti.

Dá-nos um ano feliz, e ensina-nos a repartir felicidade.

Amém.

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

NATAL E FINAL DE ANO É REFLEXÃO!

Desejo que neste Natal, antes de


você perceber Jesus nas luzinhas

que piscam pela cidade, você O

encontre primeiramente em seu

coração. E, à frente de qualquer

palavra que expresse seu desejo

de um feliz Natal.



O encontre em suas ações.

Que você O encontre não só na

alegria que sente ao sair das lojas

com presentes para as pessoas que

você ama, mas também na feição

triste da criança abandonada nas

ruas, na qual muitas vezes você

esbarra apressadamente.



Que você encontre Jesus no momento

em que pegar nas mãozinhas delicadas

de seu filho, lembrando-se das mãozinhas

pedintes, quase sempre sujas de calçada,

que só sabem o que significa rudeza.



Que você O encontre no abraço de um

amigo, lembrando-se dos tantos que só

têm a solidão como companheira.



Que você O encontre na feição do idoso

da sua família, lembrando-se daqueles

que tanto deram de si a alguém, e hoje

são esquecidos até pela sociedade.



Que você O encontre na lembrança

suave e sempre viva daquela pessoa

querida que já não está mais fisicamente

ao seu lado, lembrando-se daqueles que

já nem se recordam mais quem foram,

enfraquecidos pelo vazio de suas vidas.



Que você encontre Jesus na bênção de

sua mesa farta e no aconchego de sua

família, lembrando-se daqueles que mal

alimentam-se do pão e sequer um lar têm.



Que você O encontre não apenas no presente

que troca, mas principalmente na vida que

Ele lhe deu como presente.



Que você lembre-se, então, de agradecer por

ser uma pessoa privilegiada em meio a um

mundo tão contraditório!



Que você também encontre Jesus à meia-noite

do dia 31 e sinta o mistério grandioso da vida,

que renasce junto com cada ano.



Então festeje ... o ano que acabou não apenas

como dias que se passaram e sim como mais

um trecho percorrido na estrada da sua vida!



Festeje a alegria que lhe extasiou e a dor que

lhe fez crescer!

Festeje pelo bem que foi capaz de fazer e pelo

mal que foi capaz de superar!



Festeje o prazer de cada conquista e o

aprendizado de cada derrota!

Festeje por estar aqui!

Festeje a esperança no ano que se inicia,

no amanhã!

Festeje a vida!



Abra os braços do coração para receber

os sonhos e expectativas do ano novo.



Rodopie... jogue fora o medo, sinta a vida! ...



Sonhe, busque, espere ... ame e reame!



Deixe sua alma voar alto ... pegar carona com

os fogos coloridos.

Mentalize seus desejos mais íntimos e acredite:

eles também chegarão ao céu.

Irão se misturar às estrelas, irão penetrar no

Universo e voltarão cheios de energia para

tornarem-se reais.



Basta você querer de verdade, ter fé e nunca,

NUNCA desistir deles.

E que seu ano seja, então, planificado de bênçãos

e realizações.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

BOAS FESTAS E VIVA 2011!


Natal é tempo de meditar...


É tempo de fazer uma viagem para dentro de si e promover um efetivo renascimento moral.

Foi para nos fazer melhores que o sábio Aniversariante, homenageado no Natal, veio à Terra.

Ele veio para nos ensinar sabedoria e o caminho para a felicidade...

Por isso é que Natal é tempo de gratidão, de reconhecimento, de pensar sobre seu verdadeiro significado...

Natal também é tempo de orar...

É tempo de abrir o coração e dizer, com a sinceridade que a humildade proporciona:Jesus, que neste Natal seu olhar luminoso penetre nossa alma, como a brisa morna da primavera, e acorde a esperança adormecida sob as folhas secas das ilusões, dos medos, da indiferença, do desespero...

Que seu perfume, suave como a ternura, envolva todo o nosso ser, confortando-nos e despertando a alegria que jaz esquecida por trás das lamúrias e distrações do caminho...

Que o bálsamo do seu amor acalme as nossas dores, silencie as nossas queixas, socorra a nossa falta de fé.

Que neste Natal o calor da sua bondade se derrame sobre o nosso espírito e derreta o gelo milenar do egoísmo que nos infelicita e faz infelizes nossos semelhantes...

Que seu coração generoso afine as cordas da harpa viva que vibra em nossa intimidade, e possamos cantar e dançar, até que o preconceito fuja, envergonhado, e não mais faça morada em nós...

Que o seu canto de paz seja ouvido por todos os povos, do oriente e do ocidente, e as guerras nunca mais sejam possíveis entre a raça humana...

Que neste Natal suas mãos invisíveis e firmes sustentem as nossas, e nos arranquem dos precipícios dos vícios, da ira, dos ódios que tanto nos infelicitam...

Que a água cristalina da sua bondade percorra nossa alma e remova o lodo do ciúme, da inveja, do desejo de vingança, e de tantos outros vermes que nos corroem e nos matam lentamente...

Que o bisturi do seu afeto extirpe a mágoa que se aloja em nosso íntimo e nos turva as vistas, impedindo-nos de ver as flores ao longo do caminho...

Que neste Natal a pureza da sua amizade faça com que possamos ver apenas as virtudes dos nossos amigos, e os abracemos sem receio, sem defesas, sem prevenções...

Que sua canção de liberdade ecoe em nós, para que sejamos livres como as falenas que brincam na brisa morna penetrada pela suavidade da luz solar...

Que o sopro da sua fé nos impulsione na direção das estrelas que cintilam no firmamento, onde não mais se ouvem gemidos de dor, e onde a felicidade plena já é realidade...

Ensine-nos, Jesus, a amar, a fazer desabrochar em nossa alma esse sol interior que nos fará luz por inteiro...

Ajude-nos a desenvolver o gosto pelo conhecimento, para que possamos encontrar a verdade que nos libertará da ignorância pertinaz...

E, por fim, Jesus, que neste Natal cada ser humano possa sentir a sua presença sábia e amiga, convidando a todos a uma vida mais feliz...

Tão feliz que sua mensagem não mais seja um tímido eco repercutindo em almas vacilantes, mas uma bela melodia que vibra o amor em todos os corações, por sobre toda a Terra...

domingo, 14 de novembro de 2010

A lição da Borboleta

A borboleta, de acordo com o Xamanismo, representa a arte da transformação. Desde o seu nascimento até a sua morte ela passa por vários ciclos de aprendizados e mudanças. Podemos fazer uma analogia da vida da borboleta com a história de nossas vidas. Por quantas transformações passamos ao longo de nossa caminhada. Se desejarmos sermos pessoas melhores precisamos trilhar o caminho do crescimento e autoconhecimento e este trajeto nem sempre é fácil, muitas vezes encontramos pedras e obstáculos e temos que aprender a superá-los.


Na história da borboleta tudo inicia pelo ciclo dos ovos, que simboliza o início de todas as coisas. Superado este aprendizado o ovo se transforma em lavra, que representa o estágio no qual as ideias nascem, mas que ainda não se materializaram.

O estágio do casulo representa o início de ir para dentro. Quantas vezes precisamos nos recolher com o objetivo de refletir sobre algo, desenvolver algum projeto, ideia ou aprimorar algo de nossa personalidade.

Todo este ciclo inicial dura vários dias, é um período muitas vezes duro, pois a beleza e graciosidade da borboleta ainda não se materializaram. Aquela lavra ainda é vista como algo feio e sem graça.

Superado todo este árduo estágio a borboleta está pronta para colocar sua cara ao mundo, seu estágio final de transformação é o abandono da crisálida. É a etapa de seu nascimento, na qual ela está pronta para compartilhar as cores e a alegria da vida com as outras pessoas.

A Borboleta nos ensina a não temer as mudanças e transformações, pois por mais quente e aconchegante que possa estar a larva, é a borboleta que vive bela e plenamente, após ter resistido ao medo e a escuridão do desconhecido para alcançar a luz além do casulo.

Conforme a lição da borboleta, sempre estamos em um ciclo de transformação, conhecimento e aprendizado, e em todo este processo temos que cuidar com muito carinho do jardim de nossas vidas, temos que buscar sermos pessoas melhores e termos atitudes e pensamentos positivos, assim, como dizia Mario Quintana as borboletas virão até nós e trarão toda a sua alegria, beleza e encantamento para o nosso ser.

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

ATENÇÃO AOS SINTOMAS DO NOSSO CORPO

Na Índia, os mestres sempre dizem: os problemas são despertadores que


tentam acordar as pessoas para a vida. Aproveite para acordar logo, antes

que o próximo despertador faça mais barulho. Pense nisso: o que essa

dificuldade está querendo mostrar a você?









Problemas são avisos que a vida nos envia para corrigir algo que não

estamos fazendo bem. Problemas e doenças são sinais de emergência para que possamos transformar nossas vidas. Aliás, problemas e doenças guardam muita semelhança entre si. Infelizmente, a maioria das pessoas, quando fica doente, cai num lamentável estado de prostração ou simplesmente toma remédio para tratar os sintomas em vez de fazer uma pausa para refletir sobre os avisos que essa doença está enviando. São poucos os que se perguntam: "Por que meu organismo ficou enfraquecido e permitiu que a doença o atacasse?"





Uma doença é sempre um aviso, embora muita gente não preste atenção nele.

Assim como os problemas, os sintomas vão piorando na tentativa de fazer

com que você entenda o recado. No começo pode ser uma leve dor de cabeça ,um recado para que você pare e analise o que está faltando em sua vida.

Mas você não tem tempo, toma um analgésico e nem percebe direito que a dor está aumentando.











Então, a dor piora, mas você vai à acupuntura para aliviá-la e não presta

atenção quando o médico diz que o tratamento é paliativo e que você

precisa mudar seu estilo de vida para eliminar as causas da doença.







As doenças são recados que precisamos levar a sério, principalmente as

doenças que se repetem. Dores de cabeça, alergias de pele, má digestão,

todos esses distúrbios querem nos mostrar algo. Saber procurar e achar as causas deles é uma atitude muito sábia.





Nossos inimigos, da mesma forma que os problemas e as doenças, são gritos de alerta para cuidarmos de algo que não está certo em nossa vida. Quando os ouvimos com atenção, nossos inimigos podem se transformar em maravilhosas alavancas de crescimento pessoal.





Assim como as doenças e os inimigos, os problemas nos enviam avisos que precisamos aprender a decodificar. Se você tem um problema que está se repetindo em sua vida, é chegada a hora de fazer uma análise do seu significado para poder superá-lo. E tenha muito claro que, no momento em que supera um problema que o acompanha por algum tempo, uma nova pessoa nasce dentro de você.



sábado, 6 de novembro de 2010

DAR TEMPO AO TEMPO

A PAUSA assim como é importante na música,


também é fundamental para SAÚDE de tudo o que é vivo...

A noite é pausa, o inverno é pausa, mesmo a morte é pausa...

Onde não há pausa, a vida lentamente se extingue...

Para um mundo no qual funcionar 24 horas por dia parece não ser suficiente,

onde o meio ambiente e a terra imploram por uma folga,

onde nós mesmos não suportamos mais a falta de tempo,

descansar se torna uma necessidade do planeta.

Hoje, o tempo de "PAUSA" é preenchido por diversão e alienação!...

Lazer não é feito de descanso, mas de ocupações "para não nos ocuparmos".

A própria palavra ENTRETENIMENTO indica o desejo de não parar!...

E A INCAPACIDADE DE PARAR TAMBÉM É UMA FORMA DE DEPRESSÃO.

O mundo está DEPRIMIDO e a indústria do entretenimento cresce nessas condições.

Nossas cidades se parecem cada vez mais com a DISNEYLANDIA!...

Longas filas para aproveitar experiências pouco interativas...

Fim de dia com gosto de VAZIO!...

Um divertido que não é nem bom nem ruim...

Dia pronto para ser ESQUECIDO,

não fossem as fotos e a memória de uma EXPECTATIVA FRUSTRADA,

que ninguém revela para não dar o gostinho ao próximo...

Entramos no milênio num mundo que é um GRANDE SHOPING.

A Internet e a televisão não dormem.

Não há mais insônia solitária; solitário é quem dorme.

As bolsas do Ocidente e do Oriente se revezam fazendo do ganhar e

perder, das informações e dos rumores, atividade incessante...

A CNN inventou um tempo linear que só pode parar no fim.

Mas as paradas estão por toda a caminhada e por todo o processo.

Sem acostamento, a vida parece fluir mais rápida e eficiente,

mas ao custo fóbico de uma paisagem que passa.

O futuro é tão rápido que se confunde com o presente.

As montanhas estão com olheiras, os rios precisam de um bom banho, as

cidades de uma cochilada, o mar de uma férias, o domingo de um feriado...

Nossos namorados querem 'ficar', trocando o 'ser' pelo 'estar'.

Saímos da escravidão do século XIX para o LEASING do século XXI -

Um dia seremos nossos?

Quem tem tempo NÃO É SÉRIO, quem não tem tempo é IMPORTANTE!!...

Nunca fizemos tanto e realizamos tão pouco...

Nunca tantos fizeram tanto por tão poucos...

Parar não é interromper.

Muitas vezes continuar é que é uma interrupção!...

O dia de não trabalhar não é o dia de se distrair -

Lliteralmente, ficar desatento...

É um dia de ATENÇÃO CONSIGO E COM SUA VIDA!

A pergunta que as pessoas se fazem no descanso é

'o que vamos fazer hoje?' - já marcada pela ANSIEDADE!...

E sonhamos com uma longevidade de 120 anos,

quando não sabemos o que fazer numa tarde de domingo...

Quem ganha tempo, por definição, PERDE!...

Quem mata tempo, FERE-SE mortalmente.

É este o grande 'radical livre' que envelhece nossa alegria -

O sonho de fazer do tempo uma MERCADORIA!

Em tempos de novo milênio, vamos RESGATAR coisas que são milenares.

A PAUSA é que traz a surpresa e não o que vem depois...

A pausa é que dá SENTIDO à caminhada!!...

A prática espiritual deste milênio será VIVER AS PAUSAS.

Não haverá maior sábio do que aquele que souber quando algo terminou

e quando algo vai começar!





Afinal, por que o Criador descansou?

Talvez porque, mais difícil do que iniciar um processo do nada,

seja dá-lo como concluído!!.."









Nilton Bonder



CRIANDO A REALIDADE

Eis uma grande lição que tenho mastigado, digerido, assimilado e aprendido cada vez mais: NÓS CRIAMOS A REALIDADE.


Já é tempo das pessoas pararem de se fazer de vítimas. Atraímos situações para nossas vidas de acordo com o aprendizado que precisamos ter. Sabe aquelas situações que se repetem, como um padrão? Pois é, assimilado o aprendizado, elas não têm mais razão para se repetir. Aprendi com vários Mestres de Luz e com a vida: NADA É POR ACASO. NÃO EXISTEM VÍTIMAS, NEM INJUSTIÇAS.

Outra coisa importante: tentar não é fazer. Sempre que usamos a palavra tentar, não vamos conseguir. Dizer “eu tentei” é uma desculpa. Use os verbos criar ou “fazer. “Eu estou fazendo, estou criando, estou manifestando, estou pretendendo, estou provocando e não, “eu estou tentando”.

Devemos aprender a usar a intenção, um dos instrumentos mais poderosos que temos. Nossos pensamentos e intenções criam a realidade, é tão simples. A intenção é a força original da criação. É o Ser cuja intenção de explorar e se expandir, de forma tão aberta quanto possível, cria toda a matéria em todas as dimensões. Tudo é uma questão de nível de consciência: quanto mais conscientes, mais poder de co-criação conquistamos.

Precisamos de intenção, intenção, intenção, mais intenção... e então é só deixar acontecer. Intento é a arte de "sentir o sentimento" por completo daquilo que desejamos, como se já estivesse acontecendo.

Por exemplo: o dinheiro parece ser um problema para todos, não é? Todos temos crenças muito definitivas sobre a forma como o dinheiro pode chegar até nós. Quanto mais acreditamos que devemos trabalhar duro para ganhar dinheiro, mais teremos que trabalhar. Mas quando aprendemos a permitir, a confiar e a lidar com o dinheiro despreocupadamente, o Universo nos compensa de muitas maneiras inesperadas. TEMOS QUE APRENDER A ACREDITAR!

Temos que limpar aquelas crenças limitantes que incutiram em nós quando éramos crianças:

“Dinheiro não nasce em árvore”, “a culpa é da crise financeira”, “só os pobres herdarão o reino dos céus” e por aí vai... Temos que parar de vibrar na falta. Parar de reclamar pelo que não temos. Quantas vezes não nos flagramos reclamando da vida para nossos amigos? Quem vibra na falta e na insatisfação, recebe de volta na mesma moeda.

Por isso é tão importante vigiar pensamentos e palavras, praticar as afirmações positivas diariamente, sempre que possível. Decorar frases que servem como antídoto para nossas crenças limitantes. Repetir, repetir, repetir, como uma lavagem cerebral do bem. Outro exercício de grande valia: fechar os olhos, respirar, relaxar, e visualizar o projeto pronto, a casa construída, o carro, o salário, o trabalho, enfim, o que desejamos conquistar, como se já estivesse aqui-agora, no momento presente. E sentir gratidão. Sem este sentimento, nada disso surtirá efeito.

“QUANTO MAIS SINTO GRATIDÃO PELA RIQUEZA E ABUNDÂNCIA EM MINHA VIDA, MAIS MOTIVOS DESCUBRO PARA AGRADECER.”

Concluindo: do começo ao fim, a matéria física é uma rede de intento. Somos uma sinfonia de elétrons, átomos e moléculas de intenções. Somos um complexo de desejos, a expressão externa de um evento interno. Muitos de nós damos voltas e pedimos um milagre, quando, na verdade, NÓS SOMOS O MILAGRE.

Sejamos felizes!



Sempre amando natureza

A Natureza sempre faz sua parte, procurando nos ensinar a viver, mas nem sempre sabemos aproveitar seus ensinamentos, e quando conseguimos captar essas lições, verificamos que a sabedoria da Natureza sempre inspirou os homens em suas descobertas.

Podemos facilmente concluir que todas as grandes invenções, foram fruto da curiosidade e da mente inventiva de alguns iluminados que, observando a Natureza com a curiosidade de uma criança, conseguiram descobrir os meios para desenvolver seus inventos.

Senão vejamos. Foi observando os pássaros em suas evoluções que surgiu a idéia de que poderíamos também voar. E Ícaro foi o precursor dos jatos de hoje.

Foi observando o castor a represar a água, que o homem descobriu que poderia usar a força da água em seu benefício.

E não podemos nos esquecer de que a calma da tartaruga nos ensina o segredo de uma longa vida, e que o espírito de organização das formigas ensina como viver em mundo global, com cada qual cuidando de sua parte.

Contudo, nem tudo é bem entendido, pois a história do galo mandar no galinheiro, foi mal assimilada pelos homens, provando que nem tudo é perfeito.

É importante sabermos nos harmonizar com os elementos da Natureza, tais como a terra, o fogo, a água e o ar, pois sabemos que o desequilíbrio de um deles pode destruir todo o sistema. A Natureza tem seus meios de controle, e se o homem não souber usa-los pode por tudo a perder, como, aliás, se cansa de fazer.

Uma das maiores forças da Natureza, senão a maior de todas, é a água, e é justamente ela que nos dá as maiores lições de vida, e que deveríamos muito bem assimilar.

Vejam como a água enfrenta os obstáculos que encontra em seu caminho, analisando o percurso de um rio. Em sua nascente, um fiozinho de água, correndo placidamente, saltando sobre pedras, pulando obstáculos, e não tem medo de dar grandes saltos para prosseguir em sua caminhada. Sabe aliar-se a outros que vão surgindo. Não se preocupa em saber quem é o mais forte, pois sabe que é a união que faz a força, aproveitando bem todo o seu poder, e se unifica ao encontrar qualquer porção semelhante.

Sabe receber mais água, venha de onde vier. Não tem preconceito com este ou aquele tipo de água. Seja da chuva, seja de rios barrentos, seja de rios poluídos, as águas se encontram e se diluem, movimentando-se pela terra em perfeita harmonia. É capaz de se amoldar a qualquer ambiente, congelando-se para suportar o frio, ou gaseificando-se quando o calor for muito forte. É capaz de enfrentar e dominar o fogo. E finalmente quando chega até o mar, não cria barreiras pela diferença “racial” existente. Apenas une-se ao mar, formando a grande massa líquida que domina o mundo.

Já está mais que na hora de sermos como a água, aprendendo a grande lição que ela nos oferece, esquecendo preconceitos e diferenças raciais, sociais ou sejam quais forem, pois somente com uma boa e sólida união poderemos realmente descobrir como bem viver, e sobreviver.

Precisamos aprender a deixar passar certas coisas, e, ao invés de sempre querer provar que somos os melhores em alguma coisa, precisamos aprender a mudar de rumo e contornar obstáculos, sem permitir que o desespero e o desalento, ou mesmo o orgulho nos dominem. Quando preciso for, adquirir a dureza de um iceberg, ou então saber subir ao céu para uma eventual purificação, e voltar como uma chuva bem faz eja.

O importante é aprender a grande lição, seguir em frente, até chegar ao grande objetivo da vida, até o nosso “mar particular”, cientes e conscientes de que obstáculos existem para serem transpostos.

Tristezas que nos congelem a alma, poderão ser vencidas quando de novo o sol raiar, provocando seu degelo.

Raiva que nos faça ferver, acaba se evaporando, e assim poderemos voltar ao caminho antes trilhado.

E além de tudo, a água sacia nossa sede, e realmente nos dá a vida.

Por vezes ela se excede e causa desgraças com suas enchentes? Basta buscar as reais causas, e veremos que algo feito pelo homem provocou essa tragédia.





Marcial Salaverry

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

ORAIEIÊU Mamãe Oxum

Orixá das Águas Doces, das cachoeiras, do Ouro, do Amor Divino e da purificação. Pois bem, cada vez mais se faz necessário agir com lógica e responsabilidade nessa comemoração.




Falo isso pois é comum os terreiros e médiuns umbandistas irem às cachoeiras festejar a Orixá levando uma imensa quantidade de elementos para oferenda como parte integrante do culto, do amor e da devoção ao Orixá, mas deixam o local todo sujo, cheirando mal e impróprio a qualquer outra pessoa, inclusive densificando a energia do ambiente e dificultando qualquer ação espiritual, vibracional e energética propiciatória.



Fico imaginando o que é para uma pessoa que não conhece os fundamentos da Umbanda ver um monte de garrafas, comidas, velas, entre outras coisas, próximo das cachoeiras. Fico imaginando o que é fazer uma oração próximo à cachoeira depois que um grupo, um terreiro ou um médium fez sua ‘super’ oferenda.



Claro que para isso não é necessário muita imaginação. Quem já não ouviu frases do tipo “vamos cedo à cachoeira para não encontrá-la suja e sobrecarregada” ? Quem já não se sentiu mal, pesado ou irritado durante e depois de sua prece junto a um monte de sujeira que está envolvendo toda a cachoeira? Quem já não teve vontade de voltar para casa, ou de fato voltou sem ao menos conseguir ajoelhar ao lado da queda d’água devido a tanto entulho e ao mal cheiro? Quem já não se machucou, cortou ou furou os pés ao pisar em restos de oferendas arriadas em volta da cachoeira ou jogadas dentro das águas?



É triste, mas parece que faz parte da cultura religiosa da Umbanda grandes oferendas, descarregos nas cachoeiras, sujeira, exageros… Nossa, que grande engano! A Umbanda é simplicidade, é pureza, é amor e não destruição.



Oxum então… é beleza e doçura, é vaidosa e cheirosa. Nada comparado com o que habitualmente encontramos nas cachoeiras depois da passagem daquele ‘super’ médium e de sua ‘super’ oferenda. É impressionante!



Acredito que está faltando lógica, sensatez, conhecimento, amor e o mínimo de bom senso e de preocupação com o Além e com o próximo. Chego à conclusão de que o que mais falta nas pessoas é o “olhar em volta”, “olhar para trás” e o “olhar para frente”.



É estranho, mas as pessoas só olham para o agora, para sua realidade, para seus desejos e seus umbigos e se esquecem da origem, do reflexo, da Lei da Ação e Reação. As pessoas esquecem que são reflexo do passado e que o futuro depende do presente e não do futuro.



É só OLHAR… Afinal se olharmos à nossa volta perceberemos que existem mais coisas, pessoas, energias, espíritos dependendo e agindo em nós. Se olharmos para trás perceberemos o quanto de sujeira, dor e egoísmo já proporcionamos e ainda estamos proporcionando a tudo e todos em nosso entorno. Se olharmos para frente perceberemos o quanto um ato pode influenciar na vida das pessoas, em tudo que está próximo e na humanidade.



Curioso, se assim pode-se dizer, é saber que uma das ferramentas, instrumentos e formas de agir de Oxum é através do espelho, o abebê usado no candomblé, ferramenta que é caracterizada por uma espécie de leque e que traz um espelho no centro. Oxum dança usando o abebê para que através do espelho seja refletido o interno de cada um, assim como, pede para que cada um olhe com mais atenção para seus próprios atos.



Sei da importância dos elementos nas oferendas, da energia de frutas, flores e ervas e o quanto elas fortalecem Guias e Orixás no Astral! Mas pensem que essa energia já é própria da natureza, o que ativa, aumenta e leva essa energia ao Astral é o nosso pensamento.



Vamos refletir, olhar em volta, nos preocupar com o próximo, com a energia e com o “Além”.



Sujeira nas cachoeiras é falta de vergonha! É falta de humanidade! É falta de amor! É falta de religiosidade, espiritualidade e conduta umbandista!



Vamos ficar de olhos abertos e vamos fazer diferente e a diferença.



Se você vir alguém sujando as cachoeiras, oriente!… Talvez essa pessoa ainda não saiba o que é um Orixá, o que é a Umbanda e a importância da Natureza na vida de todos.



E fica minha sugestão: como oferenda a Oxum leve seu amor, seus joelhos predispostos a ajoelharem na terra úmida, suas lágrimas predispostas a escorrerem sobre a face até alcançarem o colo amoroso de Oxum, suas preces em forma de canto encantados e sua luta para preservar a beleza e a pureza das cachoeiras, santuário Sagrado de Nossa Querida Mãe Oxum, berço da vida, da união e da felicidade.



OXUM NA UMBANDA



Oxum é o Orixá irradiador do Amor Divino e da Concepção da Vida em todos os sentidos. Como “Mãe da Concepção” ela estimula a união e favorece a conquista da riqueza espiritual e a abundância material. É a força dos rios, que correm sempre adiante, levando e distribuindo pelo mundo sua água que mata a sede.



AMOR PURO



É a Mãe da água doce, Rainha das cachoeiras, Deusa da candura e da meiguice. Orixá da prosperidade e da riqueza interior, ela é a manifestação do Amor, o amor puro, real, maduro, solidificado, sensível e incondicional, por isso é associada à maternidade e ligada ao desenvolvimento da criança ainda no ventre da mãe, da mesma maneira que Iemanjá.



Oxum é o amor, é a capacidade de sentir amor. A partir desse amor é que se dá a origem às Agregações, e consequentemente origina a concepção das coisas.



ELO QUE UNE e AGREGA



Ela é o elo que une os Seres sob uma mesma crença, trazendo a união espiritual. É o elo que une dois Seres sob o mesmo amor, agregando-os onde se dá inicio à concepção de uma nova vida. Ela é quem agrega os bens materiais que torna um ser rico, portanto, é conhecida como Orixá da Riqueza, Senhora do Ouro e das Pedras Preciosas.



FECUNDA, GERA e CUIDA



A regência fascinante de Oxum é o processo de fecundação, na multiplicação da célula mater. É Oxum quem gera o nascimento de novas vidas que estarão no período de gestação numa bolsa de água – como ela, Oxum, rainha das águas. É, sem dúvida alguma, das regências mais fascinantes, pois é o início, a formação da vida. É Oxum que “tomará conta” até o nascimento, quando, então, entrega à Iemanjá, que será responsável pelo destino daquela criança.



MÃE DAS CRIANÇAS



Oxum não vê defeitos nos seus filhos, são verdadeiras joias, e ela só consegue ver o seu brilho. É por isso que Oxum é a mãe das crianças, seres inocentes e sem maldade, zelando por elas desde o ventre até que adquiram a sua independência. Os seus filhos, melhor, as suas joias, são a sua maior riqueza.



PERSONALIDADE MARCANTE



De menina-moça faceira, passando pela mulher irresistível até a senhora protetora, Oxum é sempre dona de uma personalidade forte, que não aceita ser colocada em segundo plano, afirmando-se em todas as circunstâncias da vida. Como acontece com as águas, nunca se pode prever o estado em que encontraremos Oxum; como também não podemos segurá-la em nossas mãos. Assim, Oxum é o ardil feminino, considerada a deusa do amor, a Vênus africana.



FELICIDADE



O casamento, o ventre, a fecundidade e as crianças são de Oxum, assim como, por consequência, a FELICIDADE. Como as águas dos rios, a força de Oxum vai a todos os cantos da terra. Ela dá de beber às folhas de Ossain, aos animais e plantas de Oxossi, esfria o aço forjado por Ogum, lava as feridas de Obaluaê, compõe a luz do arco-íris de Oxumare. Oxum está em tudo, pois, se amamos algo ou alguém é por que Ela está dentro de nós.



CARACTERÍSTICAS DAS FILHAS DE OXUM



As filhas de Oxum dão muito valor à opinião pública, fazem qualquer coisa para não chocá-la, preferindo contornar as suas diferenças com habilidade e diplomacia.



Oxum é o arquétipo daqueles que agem com estratégia, que jamais esquecem as suas finalidades, atrás da sua imagem doce esconde-se uma forte determinação e um grande desejo de ascensão social.



Têm uma certa tendência para engordar, a imagem da gordinha risonha e bem-humorada combina com elas. Gostam de festas, vida social e de outros prazeres que a vida lhes possa oferecer. Tendem a uma vida sexual intensa, mas com muita discrição, pois detestam escândalos.



Não se desesperam por paixões impossíveis, por mais que gostem de uma pessoa, o seu amor-próprio é muito maior. Elas são narcisistas demais para gostar muito de alguém.



Graça, vaidade, elegância, uma certa preguiça, charme e beleza definem as filhas de Oxum, que gostam de joias, perfumes, roupas vistosas e de tudo que é bom e caro.



Verger define: O arquétipo de Oxum é o das mulheres mais graciosas e elegantes, com paixão pelas joias, perfumes e vestimentas caras.



O lado espiritual das filhos de Oxum é bastante aguçado. Talvez por isso algumas das maiores Yalorixás da história do Candomblé tenham sido ou sejam de Oxum.



Muito Axé e Amor a todos !!!




terça-feira, 19 de outubro de 2010

UMBANDA

A mais antiga referência literária e denotativa ao termo Umbanda é de Heli Chaterlain, Contos Populares de Angola, de 1889. Lá aparece a referência à palavra Umbanda.




UMBANDA: A origem do vocábulo está na raiz sânscrita AUM que, na definição de Helena Petrovna Blavatsky, em seu Glossário Teosófico, significa a sílaba sagrada; a unidade de três letras; daí a trindade em um. É uma sílaba composta pelas letras A, U e M (das quais as duas primeiras combinam-se para formar a vogal composta O). É a sílaba mística, emblema da divindade, ou seja, a Trindade na Unidade (sendo que o A representa o nome de Vishnu; U, o nome de Shiva, e M, o de Brahma); é o mistério dos mistérios; o nome místico da divindade, a palavra mais sagrada de todas na Índia, a expressão laudatória ou glorificadora com que começam os Vedas e todos os livros sagrados ou místicos. Já a palavra Bandha, também de origem sânscrita, no mesmo glossário significa laço, ligadura, sujeição, escravidão. A vida nesta terra. Assim, analisando as duas palavras, podemos definir a Umbanda como sendo o elo de ligação entre os planos divino e terreno. Infelizmente, na época da revelação da Umbanda em terras brasileiras, não houve a preocupação em se manter a integridade do vocábulo. A palavra mântrica Aumbandha foi sendo passada de boca a ouvido e chega até nós como Umbanda.



Com o passar do tempo as pessoas foram agregando metodologias, vocábulos e detalhes de praticas provindas de outras religiões como candomblé, por exemplo. Esta fusão vem distanciando a verdadeira Umbanda dos seus fundamentos iniciais. Hoje ouve-se falar de Umbandomblé (mistura de umbanda com candomblé) e outras "umbandas" como descrito abaixo, mas a verdadeira Umbanda, a que teve uma organização para a sua prática, é aquela nascida no Brasil em 1908 que ainda continua sendo praticada em muitos terreiros e em casas nesse e outros países, essa chamada de Umbanda Tradicional.



A incorporação de guias também ocorreu em outras religiões como no Candomblé de Caboclos ( desde de 1865 - as primeiras manifestações de Caboclos, Boiadeiros, Marinheiros, Crianças e Preto-velhos aconteceram dentro do Candomblé de Caboclos ), e no Catimbó. No Espiritismo. Em 1908 , na Federação Espírita do Rio de Janeiro, em Niterói, um jovem de 17 anos, Zélio Fernandino de Moraes, foi convidado a participar da Mesa Espírita. Ao serem iniciados os trabalhos, manifestaram-se em Zélio espíritos que diziam ser de índio e escravo. O dirigente da Mesa pediu que se retirassem, por acreditar que não passavam de espíritos atrasados (sem doutrina). (clique aqui para saber mais sobre a origem da umbanda)



As entidades deram seus nomes como Caboclo das Sete Encruzilhadas e Pai Antônio. No dia seguinte, as entidades começaram a atender na residência de Zélio todos àqueles que necessitavam, e, posteriormente, fundaram a Tenda Espírita Nossa Senhora da Piedade.



Zélio foi o precursor de um "trabalho Umbandista Básico" (voltado à caridade, assistencial, sem cobrança e sem fazer o mal e priorizando o bem), uma forma "básica de culto" (muito simples), mas aberta à junção das formas já existentes (ao próprio Candomblé nos cultos Nagôs e Bantos, que deram origem às religiões mais africanas - Umbanda Omoloko, Umbanda de Preto - velhos-; ou aquelas formas mais vinculadas à Doutrina Espírita - Umbanda Branca-; ou aquelas formas oriundas da Pajelança do Índio brasileiro - Umbanda de Caboclo -; ou mesmo formas mescladas com o esoterismo de Papus - Gerard Anaclet Vincent Encausse, esoterismo teosófico de Helena Petrovna Blavatsky (1831-1891), de Joseph Alexandre Saint-Yves d´Alveydre, Umbanda Esotérica, Umbanda Iniciática, entre outras que foram se mesclando e originando diversas correntes ou ramificações da Umbanda com suas próprias Doutrinas, ritos, preceitos, cultura e características próprias dentro ou inerentes à prática de seus fundamentos.



Hoje temos várias religiões com o nome "Umbanda" ( Linhas Doutrinárias ) que guardam raízes muito fortes das bases iniciais, e outras, que se absorveram características de outras religiões, mas que mantém a mesma essência nos objetivos de prestar a caridade, com humildade, respeito e fé.



Alguns exemplos dessas ramificações são:



Umbanda Popular - Que era praticada antes de Zélio e conhecida como Macumbas ou Candomblés de Caboclos; onde podemos encontrar um forte sincretismo (Santos Católicos associados aos Orixás Africanos), nessa Umbanda há grande variedades de trabalhos, divergindo de grupo para grupo. Podemos dizer que essas entidades estavam preparando o terreno para que mais tarde uma Umbanda com objetivo e direção mais claras pudesse ser anunciada, o que ocorreria com o advento do Caboclo das Sete Encruzilhada em 1.908;



Umbanda tradicional - Oriunda da inicialização pelo Caboclo das sete encruzilhadas, através do médium Zélio Fernandino de Moraes (NOSSA CASA - O NUC-J - Núcleo Espírita Cristão, pratica essa Umbanda, sob a orientação do Mentor Espiritual "Pae Benedito de Aruanda");

Umbanda Branca e/ou de Mesa - Nesse tipo de Umbanda, em grande parte, não encontramos elementos Africanos - Culto aos orixás -, nem o trabalho dos Exús e Pomba-gira, ou a utilização de elementos como atabaques, fumo, imagens e bebidas. Essa linha doutrinaria se prende mais ao trabalho de guias como caboclos, preto-velhos e crianças. Também podemos encontrar a utilização de livros Espíritas como fonte Doutrinária, como exemplo: (O Evangelho Segundo o Espiritismo - Allan Kardec);



Umbanda Omolokô - Trazida da África pelo Tatá Tancredo da Silva Pinto. Onde encontramos um misto entre o culto dos Orixás e o trabalho direcionado dos Guias (erroneamente algumas pessoas confundem dizendo ser umbanda traçada ou seja uma mistura de candomblé e umbanda, ou candomblé mestiço). O Ritual religioso do Culto Omolokô, se origina das tribos Lunda-Quiocôs. Muitos dos Espíritos evolutivos Preto-velhos que baixam nos terreiros umbandistas, pertenceram às tribos de Lunda-Quiocôs do Culto Omolokô, e seus lugares de origem, como seja: João Benguela, Pai Mossamedes, Pai Alexandre, Maria Redonda, Pai Cabinda, Pai Ambriz, Pai Luanda, etc. Temos também os bantos da África Oriental, de Dar-es-Salam, Quiloa, Bagamoyo, Tanga, Pangani; pertencentes principalmente à costa oriental. Essas tribos são cruzadas com um forte elemento asiático. Elas estão situadas no continente, ao sul da Ilha de Zanzibar, que foi à tempos atrás governada por um sultão árabe. Por esse motivo a Nação Omolokô, amalgamou-se e tornou-se uma Nação Eclética, com um ritual sempre cruzado, com suas raízes: Gêge, Quêto (reino iorubano do Sudeste da República do Benim, na fronteira com a Nigéria - África), Nagô, Angola, Almas (Iorubá), assim como com o Oriente, de origem asiática. Os Terreiros de Omolokô têm sempre uma puxada para o ritual de suas raízes, ou Nação Raiz, porém no fundo, as formas de iniciação, e de trabalhos são sempre seguindo uma mesma diretriz.



Umbanda Traçada ou Umbandomblé - Onde existe uma diferenciação entre Umbanda e Candomblé, mas o mesmo sacerdote ora vira para a Umbanda, ora vira para o candomblé em sessões diferenciadas. Não é feito tudo ao mesmo tempo. As sessões são feitas em dias e horários diferentes;



Umbanda Esotérica - É diferenciada entre alguns segmentos oriundos de Oliveira Magno, Emanuel Zespo e o W. W. da Matta (Mestre Yapacany), em que intitulam a Umbanda como a Aumbhandan: "conjunto de leis Divinas";



Umbanda Iniciática - É derivada da Umbanda Esotérica e foi fundamentada pelo Mestre Rivas Neto (Escola de Síntese conduzida por Yamunisiddha Arhapiagha), onde há a busca de uma convergência doutrinária (sete ritos), e o alcance do Ombhandhum, o Ponto de Convergência e Síntese. Existe uma grande influência Oriental, principalmente em termos de mântras indianos e utilização do sânscrito;



Umbanda de Caboclo - Influência do cultura indígena brasileira com seu foco principal nos guias conhecidos como "Caboclos" oriundas da Pajelança do Índio brasileiro;



Umbanda de preto-velhos - Influência da cultura Africana, onde podemos encontrar elementos sincréticos, o culto aos Orixás, e onde o comando e feito pelos preto-velhos;



*Outras formas existem, mas não têm uma denominação apropriada. Se diferenciam das outras formas de Umbanda por diversos aspectos peculiares, mas que ainda não foram classificadas com um adjetivo apropriado para ser colocado depois da palavra Umbanda

SÚPLICA DE UMA MÃE

Sei que o Senhor conhece meus pensamentos, a minha luta, as orações naconversão do meu filho e nesse momento lanço o meu apelo para seu espirito tão pertubado! Sei também que estou com minha consciencia tranquila quanto a sua educação em todos os sentidos........e sei também que agora, tudo está nas mãos de DEUS e de toda falange espiritual. Continuo, claro, com minhas orações, e não quero morrer sem  ver meu filho convertido......Sei, JESUS, que meus filhos não chegaram para mim, sem um objetivo, houve uma missão! Meus dois filhos adotivos, cada qual com uma história de vida. A minha filha HOJE  é uma verdadeira amiga e minha companhia em tudo. Minha atenção hoje é para ele, não consigo mais derramar tantas lágrimas como no passado, sinto sim, saudades e tristeza.........Uma tristeza, com a certeza de que um dia ele virá ao meu encontro com seu espirito mais evoluido! Portanto , DEUS infinitamente bom, imploro a vossa misericórdia para o espirito que incomoda meu filho, fazei-lhe senhor, entender as vossas divinas luzes a fim de que ele veja o falso caminho em que se embrenhou.. Bons espiritos auxiliem a faze-lo compreender que tem tudo a ganhar praticando o bem. Espiritos que estão atormentando meu filho, escutai-me, e reflitam, o mal não pode vencer o bem .Sei, que meu filho tem uma provação a sofrer, como tambem eu tive ou tenho, mas, hoje, sou mais exclarecida e sei que tudo serviu e está servindo para o meu adiantamento espiritual. Que o anjo de guarda esteja sempre contigo meu filho! Que São Miguel Arcanjo, São Gabriel e São Rafael estejam em verdadeiro combate para te afastar do mal! Que JESUS esteja sempre ouvindo o meu lamento, como ouviu o de Sta Mônica clamando pelo seu filho Sto Agostinho. AMÉM!

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

A VIDA DE SÃO COSME E DAMIÃO

Cosme e Damião foram martirizados na Síria, porém é desconhecida a forma como morreram. Seu culto já estava estabilizado no Mediterrâneo no século V. Perseguidos por Diocleciano, foram trucidados e muitos fiéis transportaram seus corpos para Roma, onde foram sepultados no maior templo dedicado a eles, feito pelo Papa Félix IV (526-30), na Basílica no Fórum de Roma com as iniciais SS - Cosme e Damião.


Alguns relatos atestam que eram originários da Arábia, mas de pais cristãos. Seus nomes verdadeiros eram Acta e Passio. Surgiram várias versões, mas nenhuma comprovada com fundamento histórico. Em uma das fontes, explica-se que eram dois irmãos, bons e caridosos que realizavam milagres. Alguns relatos afirmam que foram amarrados e jogados em um despenhadeiro sob a acusação de feitiçaria e inimigos dos deuses romanos. Em outra versão, na primeira tentativa de morte, foram afogados, mas salvos por anjos. Na segunda, foram queimados, mas o fogo não lhes causou dano algum. Apedrejados na terceira vez, as pedras voltaram para trás, sem atingi-los. Por fim, morreram degolados.



Depois de mortos, apareceram materializados ajudando crianças que sofriam violências. Ao gêmeo Acta é atribuído o milagre da levitação e ao gêmeo Passio a tranqüilidade da aceitação do seu martírio. A partir do século V os milagres de cura atribuídos aos gêmeos fizeram com que passassem a ser considerados médicos, pois, quando em vida, exerciam a medicina na Síria, em Egéia e Ásia Menor, sem receber qualquer pagamento. Por isso, eram chamados de anargiros, ou seja, inimigos do dinheiro. Mais tarde, foram escolhidos patronos dos cirurgiões.



Sempre confiantes em Deus, oravam e obtinham curas fantásticas. Também foram chamados de "santos pobres". Muitos esforços foram feitos para demonstrar que Cosme e Damião não existiram de fato, que eram apenas a versão cristã dos filhos gêmeos pagãos de Zeus. Isto não é verdade, embora haja evidências de que a superstição popular muitas vezes fez supor haver em seu culto uma adaptação do costume pagão.



No Brasil, em 1530, a igreja de Iguaraçu, em Pernambuco, consagrou Cosme e Damião como padroeiros. No dia 27 de setembro, quando é realizada a festa aos santos gêmeos, as igrejas e os templos das religiões afro-brasileiras são enfeitados com bandeirolas e alegres desenhos.



No candomblé, são associados aos "ibejis", gêmeos amigos das crianças que teriam a capacidade de agilizar qualquer pedido que lhes fosse feito em troca de doces e guloseimas. O nome Cosme significa " o enfeitado" e Damião, "o popular".



Este personagem material e espiritual surgiu nos cultos Afros quando uma macamba (denominação de mulher, na seita Cabula) dava a luz a dois gêmeos e, caso houvesse no segundo parto o nascimento de um outro menino, era este considerado "Doum", que veio ao mundo para fazer companhia a seus irmãos gêmeos. Caso viesse à luz duas meninas gêmeas, recebiam o nome de "Liana" e "Damiana" e, se nascesse outra menina a seguir, a esta criança davam e dão o nome de "Damiana"

Padroados: Farmacêuticos; Faculdades de Medicina; Barbeiros e Cabeleireiros.



Protege: Orfanatos; Creches; Doceiras; Filhos em casa; Contra hérnia e Contra a peste.



Emblema: caixa com ungüentos, frasco de remédios, folha de palmeira.



Pesquisa: Terra Esotérico



Oração a São Cosme e São Damião



Amados São Cosme e São Damião,

Em nome do Todo-Poderoso

Eu busco em vós a bênção e o amor.



Com a capacidade de renovar e regenerar,

Com o poder de aniquilar qualquer efeito negativo

De causas decorrentes

Do passado e presente,

Imploro pela perfeita reparação

Do meu corpo e

Dos meus filhos

(...............................................)

nome dos filhos

E de minha família.



Agora e sempre,

Desejando que a luz dos santos gêmeos

Esteja em meu coração!

Vitalize meu lar,

A cada dia,

Trazendo-me paz, saúde e tranqüilidade.



Amados São Cosme e Damião,

Eu prometo que,

Alcançando a graça,

Não os esquecerei jamais!

Assim seja,

Salve São Cosme e Damião,

Amém!



[Ao alcançar a graça, fazer um bolo ou oferecer uma festa às crianças de rua, orfanatos ou creches.]

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

DR. Drauzio Varella questionando eficácia das plantas medicinais

Sabemos que a eficácia das plantas medicinais já vem relatados desde os primórdios do homem primitivo. Dr. Drauzio Varella o médico mais popular do Brasil se aproveitou da mídia para questionamento das plantas, levando o povo a descrença; o que está faltando é mais incentivo do governo e esclarecimento no manuseio dessas plantas, como também dos remédios alopatas. Na minha opinião houve algum interesse nesse tipo de abordagem, será que já começa haver prejuizo dos laboratorios alopatas?! Continuo tendo simpatia pelo Doutor, mas, nos ultimos enfoques do programa Fantástico me decepcionei. Pensando bem Dr. acho que devemos agradecer, porque pelo menos, deve ter servido de alerta para todos que lidam com plantas e ir a fundo nas suas pesquisas. Vai ver que  sua intenção era essa, as pessoas realmente precisam de mais cautela ao lidar com remédios, tanto faz ser fitoterápicos ou alopatas, o cuidado é o mesmo. Hoje, já se tem uma grande vitória, que foi a regulamentação do Ministério de Saude  de mais ou menos 71 plantas que poderão ser usadas pelo SUS. No dia 11/03, ANVISA regulamentou o uso de plantas de tradição popular. Pois é, sabemos que lidamos com Capitalismo e muitos laboratórios alopatas já estão tendo a concorrencia dos remédios  naturais.A Fitoterapia e o projeto Farmácia Viva e todos que pesquisam as plantas, precisam sim, de ajuda economica e incentivo do governo. Nosso povo ou seja a classe menos favorecida de recursos economicos precisa de um atendimento mais qualificado nas emergencias da sua Saude. A Saude de um povo deveria ser igualitária, porém, a realidade é outra. Quem tem dinheiro consegue ter atendimento numa clinica especializada e o menos favorecido tem que aguardar...... Potanto,Dr, Drauzio Varella, vamos pensar sim, em esclarecer a população sobre a maneira correta de usar plantas medicinais, investindo em pessoal qualificado para atendimento a essas pessoas carentes que estão a nossa volta. Quero dar enfase que não estou descartando médicos alopatas, precisamos deles, eles aqui estão para acompanhar todo um processo na nossa Saude; porém, paralelamente, podemos ter a medicina natural como uma grande aliada do Ser Humano. Quero realçar também que a Saude do Ser Humano, deve ser vista como um todo. Obrigado DEUS NATUREZA por todo enfoque dado a mim com plantas medicinais e aqui estou em agradecimentos, pois, o enfoque do Dr. DRAUZIO VARELLA também contribuiu para o meu sempre aperfeiçoamento. OBRIGADO!

domingo, 12 de setembro de 2010

Cura Real

Boas energias a todos! Estou continuando com alguns exclarecimentos sobre a nossa verdadeira Cura Real: Conte a seu médico que você tem azia, masdescubra o motivo pelo qual você, com seu gênio, aumenta a produção de ácidos no estômago.  Relate que voc^tem diabetes, no entanto, não se esqueça de dizer também que não está encontrando mais doçura em sua vida e que está muito dificil suportar o peso das suas frustrações. Mencione que sofre de enxaquecas, todavia, confesse que padece com seu perfeccionismo, com a auto critica, que é muito sensivel à critica alheiae demasiadamente ansioso.  Muitos querem se curar, mas poucos estão dispostos a neutralizar em si o ácido da calúnia, o veneno da inveja, o bacilo do pessimismo e o câncer do egoismo. Não querem mudar de vida. Procuram a cura de um câncer, mas se recusam a abrir mão de uma simples mágoa. Prendem a desobstrução das ártérias coronárias, mas querem continuar com o peito fechado pelo rancor e pela agressividade. Almejam a cura de problemas oculares, todavia não retiram dos olhos a venda do criticismo e da maledicencia. Pedem solução para a depressão, entretanto, não abrem mão do orgulho ferido e do forte sentimento de decepção em relação a perdas experimentadas. Suplicam auxilio para os problemas da tireóide, mas não cuidam de suas frustrações e ressentimentos, não levantam a voz para expressarem suas legitimas necessidades. Imploram a cura de um nódulo de mama, todavia insistem em manter bloqueada a ternura e a afetividade por conta das feridas emocionais do passado. Clamam pela intercessão divina, porém permanecem surdos aos gritos de socorro que partem de pessoas muito próximas de si mesmos. DEUS nos fala através de mil modos; a enfermidade é um deles e por certo, o principal recado que lhe chega da sabedoria divina é que está faltando mais amor e harmonia em sua vida. Toda cura sempre é uma autocura e o Evangelho de Jesus é a farmácia onde encontraremos os remédios que nos curam por dentro. Há dois mil anos esses remédios estão à nossa disposição. Quando nos decidiremos?

Cura Real

Aqui estou meus amigos, pensando em mim, pensando no meu conhecimento e em tudo que tenho ainda para aprender. Sou um ser humano perseverante, sempre em busca de informações que possa me ajudar na munha evolução espiritual , e ao mesmo tempo sempre querendo ajudar de alguma maneira quem também está a precisar. Sabemos que na nossa caminhada pela vida encontramos percalços nada fáceis de serem encarados, pessoas que tem suas limitações e o nosso BLÁ BLÁ.........se torna inutil não alcançando os objetivos pré determinados. Bem, eu não desisto do querer falar, do querer aprender e sempre estar envolvida com as energias da nossa Natureza, do nosso DEUS, tenho certeza que meu DEUS interior está agradecendo e está a interagir com toda espiritualidade. Meu viver até o prezado momento sempre foi envolvido com a espiritualidade, no auto conhecimento, para poder ter a DOENÇA em si como uma fonte de melhor me avaliar. Hoje , sou um eterno arco iris procurando envolver minha vida com muita alegria e sabedoria, mesmo nos momentos dificeis vou caminhando,porque hoje eu me auto conheço. Luto e combato tudo que seja energia negativa e sempre buscando uma solução para afastar algum probleminha que está atrapalhando todo um processo do meu viver. Gostaria de poder estar ajudando e que pudesse sentir na fisionomia de quem estivesse lendo um sorriso, não importa o tipo de sorriso, já valeu a minha intenção! Não trate apenas dos sintomas, tentando eliminá-los sem que a causa da enfermidade seja também extinta. A cura real somente acontece do interior para o exterior, do cerne para a forma transitória. Sim, diga a seu médico que voce tem dor no peito, mas diga também que sua dor é dor de tristeza, é dor de angústia.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

A doença como caminho

De uma maneira geral, a saúde é encarada como se fosse um estado de não doença, de não mal estar ou dor, quando o indivíduo pode continuar a levar a sua vida sem grandes alterações ou questionamentos.








É muito mais fácil tomar um medicamento para aliviar uma dor de cabeça, do que compreender a mensagem que o organismo está sinalizando. Somos muito imediatistas, tratamos apenas das aparências, não buscamos a origem ou as causas de nossa doença.



O corpo humano possui uma inteligência fisiológica cuja função básica é manter a homeostase do organismo diante de todos os estímulos do mundo exterior e interior. O equilíbrio é conseguido através da livre circulação de energia no organismo, assim como através das trocas contínuas entre o corpo e o meio ambiente. Esse fluxo contínuo de energia nos mantém vivos. Quando a circulação de energia não ocorre de uma maneira adequada surgem as doenças.



Nosso corpo vai sinalizando, com muita antecedência, o desequilíbrio através de pequenas alterações funcionais sem substrato físico; isto é, não há nada a nível orgânico que justifique aqueles sinais ou sintomas. Com a não valorização desses sinais e a manutenção do mesmo padrão de vida, as alterações físico-químicas vão-se cronificando, se solidificando até atingirem o seguimento físico; a doença passa a se expressar em algum tecido, órgão ou víscera, acompanhada de padrões mentais e emocionais bem determinados.



Saúde e doença são aspectos de um mesmo movimento. Através do desequilíbrio atingimos novo equilíbrio, uma nova freqüência, um novo patamar energético. No período de transição para esse novo padrão, vivencia-se a doença. Ela não é considerada como algo estranho, mas sim, a conseqüência de um conjunto de fatores que culminam em desarmonia e desequilíbrio. É através da doença que alcançamos saúde. Verifica-se, com uma certa freqüência, em pacientes com doenças graves ou terminais, relatos acerca de estarem vivendo melhor ou mais saudavelmente, a partir do momento em que se conscientizaram de sua doença.



Para vivermos em harmonia, precisamos ter flexibilidade e disposição para um grande número de opções de interação com o meio ambiente. Sem flexibilidade não há equilíbrio. Períodos de saúde precária são estágios naturais na interação contínua entre o indivíduo e o meio onde ele está inserido.

Estar em desequilíbrio significa passar por fases temporárias de doença, nas quais se pode aprender a crescer.



A doença é uma oportunidade para a introspecção, de modo que o problema original e as razoes para a escolha de uma certa via de fuga possam ser levadas a um nível consciente onde o problema possa ser resolvido. A função básica do terapeuta está em espelhar a verdade para o paciente, ajudá-lo a desenvolver uma consciência do processo de vida e dos mecanismos (obstáculos e ilusões) que se criam para gerar a doença e, também, poder ajudá-lo a entrar em sintonia com seus próprios recursos de cura, possibilitando o resgate da auto estima, da aceitação e do perdão.



Como diz a música de Milton Nascimento e Fernando Brandt, “O que importa é ouvir a voz que vem do coração”, curar-se é abrir o canal da comunicação, é fazer-se entrar em contato com a própria essência, é despertar a capacidade de ser, estar, criar e descriar, sonhar e realizar. Essa autodescoberta é o caminho da auto-cura, que nada mais é do que resgatar o amor próprio.



O organismo doente está envolvido no aparecimento, no desenvolvimento e na cura de sua doença. O ser humano pode se instalar na doença, pode obter com ela benefícios, mas pode principalmente pela doença, exprimir tendências profundas. O corpo relata, fala, descarrega e protesta através do seu próprio adoecimento. É sempre, uma forma de o organismo expressar conflitos profundos. Como os distúrbios digestivos, por exemplo, que são muitas vezes, expressão de conflitos entre o reter e o expelir, entre o desejo e a necessidade.



A doença, portanto, não é algo que vem de fora ou já está lá antecipada, é, sim, um modo peculiar de a pessoa se comunicar em circunstâncias adversas. É, pois, em suas várias formas, um modo de ser no mundo, um modo de se relacionar com as pessoas em volta. Isso nos leva a ter que encarar o limite do conhecimento técnico na compreensão dos mecanismos de formação das doenças; e, em função desses princípios colocarmo-nos a refletir sobre a importância de se mudar o foco da ação terapêutica, em vez de nos centrar na doença deslocarmos o foco para a interação com alguém que está doente, de quem, na verdade, podem advir os recursos realmente curadores de uma doença.



Cada região do corpo além de prestar-se a uma determinada função do organismo pode sinalizar uma zona específica de conflito entre a mente e o corpo. Esses conflitos que geraram emoções estão relacionados a acontecimentos da nossa vida no passado, que não foram bem trabalhados e em razão disso, permanecem mal resolvidos e criando obstáculos para a vida atual. Quando refletimos sobre os conflitos e qual a nossa responsabilidade neles, pode ocorrer a liberação e distribuição de energia que facilita nossa consciência, expressão emocional e a organização de um novo modo de nos colocarmos diante da vida.



Poderíamos, entre outras coisas, dizer que a doença é passagem, é comunicação, é transformação e, acima de tudo, poderíamos dizer que ela tem um sentido muito pessoal para cada um, a cada momento de indagação. A doença seria, então, uma entrada em outra realidade. Como um sonho, ela pode ter inúmeras leituras para cada pessoa.



A meditação e a oração são práticas que podem nos ajudar nesse processo. Como também podem ser úteis os trabalhos energéticos, as visualizações, os relaxamentos, e, em certos casos, as massagens. Tais práticas e técnicas abrem o caminho para uma outra relação com a doença. Uma relação em que não nos apegamos a ela e nem a rejeitamos. Apenas permitimos a sua presença e ouvimos o que ela tem a dizer, já que pode nos ensinar a ter uma nova relação com tudo o que nos cerca e com a vida.



Acima de tudo é possível compreender que nem sempre conseguiremos explicar o que nos acontece. Há muitas coisas misteriosas na vida e o decifrar delas permanecerá além do nosso alcance a despeito de qualquer esforço de nossa parte, entretanto, se formos humildes e confiantes, a nossa essência sempre nos mostrará o que é possível, e com referência ao que permanecer, além disso, nos guiará e ajudará a acolher e reverenciar o desígnio divino:



Ser Feliz, a sublime missão!

SABEDORIA E ESPIRITUALIDADE

Houve um dia em minha vida que passei a observar que as pessoas sem necessidades espirituais, aparentemente vivem melhor que aquelas que têm necessidade de conhecimento e sabedoria. Então, muitas vezes me fiz a


pergunta do “porquê” da necessidade que uns têm e outros não, de conhecer, de buscar a sabedoria. Pessoas que têm necessidades espirituais e pessoas sem necessidades espirituais.





O homem sem necessidades espirituais - o homem comum - seria mais feliz que o homem que busca o aperfeiçoamento de seu espírito? Faço a pergunta porque na Bíblia - Eclesiastes - 1, 18 - pode ser encontrada uma afirmação que mais parece um paradoxo se comparada com o contido em Provérbios 3.13, senão vejamos:





Eclesiastes:





Onde há muita sabedoria, há muitas dores.





Provérbios:





Feliz o homem que acha sabedoria, e o homem que adquire conhecimento.









Afinal, a sabedoria traz tristeza ou felicidade? Na verdade, tudo depende do propósito pelo qual a sabedoria ou o conhecimento são buscados, senão vejamos:





A sociedade contemporânea, como se sabe, dia a dia exige mais e mais conhecimentos e informações. Os homens diariamente são bombardeados por uma série de estímulos, informações que tanto pertencem ao mundo acadêmico quanto ao mundo social. A ciência evolui de forma intensa, o conhecimento se multiplica e geração após geração busca ambiente ampliar o conhecimento. A colaboração que os conhecimentos têm trazido à sociedade é inegável. As novas tecnologias que facilitam à vida do homem somadas a cura para várias doenças, incontestavelmente, merecem aplausos.





Todavia, todas essas maravilhas trazidas pelas descobertas científicas e moderna tecnologia trazem consigo seus efeitos colaterais, pois, desencadearam a síndrome do saber tornando o homem mais arrogante, menos humano e mais máquina. Nesse mundo novo as desigualdades e injustiças sociais tornaram-se maiores formando um verdadeiro abismo social entre aqueles que podem acessar as maravilhosas inovações e aqueles que são excluídos dessa sociedade contemporânea.





Nesse frenesi diário em que se encontra a humanidade parece não existir mais espaço para Deus. Na realidade, os homens tornaram-se “deuses de si mesmos”. Na ânsia de ganhar o mundo o homem está perdendo a sua alma. Nos raros momentos de calma e silêncio, o homem se dá conta que cavou dentro de si um enorme buraco - o vazio da alma.





O vazio da alma leva o homem a uma desenfreada busca da felicidade. Procura a felicidade no dinheiro, nas festas ruidosas, em viagens de turismo e sexo compulsivo, dentre outros prazeres materiais, até que um dia chega à conclusão que sua vida se tornou enfadonha e cansativa. Desiludido, fazendo uso de anestésicos e analgésicos para as dores da alma, procura conforto nos prazeres da vaidade ao se destacar dos outros homens pelos recursos financeiros, pelo poder, ou posição social. Quando não tem possibilidade de exercer tais poderes, encontra meios de conviver com aqueles que brilham segundo seus conceitos, procurando aquecer-se em seu clarão. Porém, é assim que passa a desenvolver o sentimento interno de inferioridade e profunda inveja secreta que na maioria das vezes faz nascer à raiva interna e muda.





Assim, o homem comum, sem necessidades espirituais busca incansavelmente pelas coisas dessa vida que existem debaixo do sol. O homem de maneira geral sente necessidade de aplausos, buscando a aprovação dos outros, daquilo que é e daquilo que faz. Busca a aprovação da sociedade, ignorando a aprovação de Deus, ou seja, se está agindo segundo a Lei Divina.



Em observando todas as obras humanas realizadas debaixo do sol, conclui-se que tudo que o homem faz é vaidade e em benefício próprio. Esse é o retrato do homem comum, do homem sem necessidades espirituais.



Se temos o homem comum, sem necessidades espirituais, de outro lado temos o homem superior que possui necessidade de nutrir o espírito. Esse segundo homem sabe que a felicidade não está fora de si, mas, dentro dele mesmo. É ele que faz ou encontra sua própria felicidade.





No decorrer de sua vida terrena, o homem que trilha o caminho do conhecimento em busca da sabedoria que lhe dá a autêntica felicidade, deve, portanto, ser e propiciar a si próprio o que existe de melhor e de mais importante, pois, segundo conhecido filósofo grego, “ a felicidade pertence àqueles que se bastam a si mesmos.”



Em verdade a vida deveria ser vivida para obter a aprovação Daquele que vive acima do sol e não para obter o aplauso daqueles que vivem debaixo do astro rei. Quem vive para merecer o aplauso dos homens é porque ainda está alimentando a vaidade. Na realidade, o homem nunca está satisfeito com o que tem e vive correndo atrás do vento.



Essa definição de correr atrás do vento é muito própria, porque o homem comum está sempre correndo por algo que não tem. E se por ventura vem a obter aquilo que almeja, imediatamente começa a desejar algo superior ou diferente daquilo que acabou de possuir. O homem comum ou vulgar é imensamente insatisfeito. Todas as coisas materiais incentivam a insatisfação, mesmo porque têm prazo de validade, ou seja, desvalorizam, deterioram.



O homem superior que busca as coisas de Deus sabe que elas são estáveis. Permanecem, duram para sempre. Não têm prazo de validade. São eternas.



Todavia, para alcançar a sabedoria, o homem que possui necessidades espirituais necessita ser disciplinado. O processo de conhecimento e do auto-aperfeiçoamento é como um caminho tortuoso e escarpado. Bem por isso, Jesus disse e Mateus escreveu no Capítulo 7, 13-do Evangelho:





Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.



A porta que escolhe o homem sem necessidades espirituais é larga, porque numerosos são os atrativos do mundo material para quem quer viver somente o aqui e agora. A porta escolhida pelo homem superior é estreita porque o homem que deseja transpô-la deve fazer grandes esforços e ter muita disciplina para vencer as suas más tendências, e poucos se resignam a isso. Bem por isso que se diz que o caminho da iluminação é difícil de ser percorrido.



Ao transpor a porta estreita dando início a sua jornada em direção a Luz, o homem, tal qual um aparelho receptor passa a sintonizar as irradiações espirituais vindas da grande estação emissora que é Deus. São irradiações de puro amor que ajudam o homem a desligar o aparelho que capta as baixas vibrações trocando-as pela suave energia cósmica. É como se o homem fosse uma antena que aos poucos passa a captar as vibrações que lhe fazem mais humano, mais amorável, mais terno, mais generoso. É a alma do homem captando as ondas curtas vindas da Espiritualidade que lhes transmite a suave melodia imortal.



Com amor,

Irmão Y

Voce conhece a lenda do rito de passagem da juventude dos indios Cherokees???

O pai leva o filho para a floresta durante o final da tarde, venda-lhe os olhos e deixa-o sozinho.


O filho se senta sozinho no topo de uma montanha a noite toda e não pode remover a venda até os raios do sol brilharem no dia seguinte. Ele não pode gritar por socorro para ninguém. Se ele passar a noite toda lá, será considerado um homem. Ele não pode contar a experiência aos outros meninos porque cada um deve tornar-se homem do seu próprio modo, enfrentando o medo do desconhecido. O menino está naturalmente amedrontado. Ele pode ouvir toda espécie de barulho. Os animais selvagens podem, naturalmente, estar ao redor dele. Talvez alguns humanos possam feri-lo. Os insetos e cobras podem vir picá-lo. Ele pode estar com frio, fome e sede. O vento sopra a grama e a terra sacode os tocos, mas ele se senta estoicamente, nunca removendo a venda. Segundo os Cherokees, este é o único modo dele se tornar um homem. Finalmente... Após a noite horrível, o sol aparece e a venda é removida. Ele então descobre seu pai sentado na montanha perto dele. Ele estava a noite inteira protegendo seu filho do perigo.



Nós também nunca estamos sozinhos! Mesmo quando não percebemos Deus está olhando para nós, 'sentado ao nossolado'. Quando os problemas vêm, tudo que temos a fazer é confiar que ELE está nos protegendo. Se você gostou desta história, reflita. E evite tirar a sua venda antes do amanhecer...

Moral da história:

Apenas porque você não vê Deus, não significa que Ele não esteja conosco. Nós precisamos caminhar pela nossa fé, não com a nossa visão material.

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

REFLEXÕES

O único homem que nunca comete erros é aquele que nunca faz coisa alguma. Não tenha medo de errar, pois aprenderá a não cometer duas vezes o mesmo erro. Theodore Roosevelt



Quando alguém encontra seu caminho, não pode ter medo. Precisa ter coragem suficiente para dar passos errados. As decepções, as derrotas, o desânimo são as ferramentas que Deus utiliza para mostrar a estrada. Paulo Coelho - Escritor brasileiro


As pessoas reclamam muito, mas se acovardam na hora de tomar providências. Querem que tudo mude, mas elas mesmas se recusam a mudar." Paulo Coelho


No mundo encontramos, durante nossa existência, com muitas pessoas,

conhecemos a dor, a alegria, a tristeza, a felicidade...

Enfim inúmeros sentimentos e, na maioria das vezes,

estes são relacionados a pessoas e suas atitudes ou comportamentos.

Nossa vida é um constante arco-íris

e suas cores simbolizam cada momento

que vivemos e passamos.

Nem sempre a amplidão do azul é constante,

porém nossos olhos nunca deixam de enxergar

o verde da esperança e o amarelo do sol,

porque o calor e o brilho partem do interior de pessoas

que exalam sua pureza e bondade

onde quer que estejam, onde quer que andem.

Nunca deixe que essa luz se apague,

pois a mesma ainda percorrerá grandes caminhos

de muitas alegrias e felicidades...



"Arco-Íris "

Renata Mello de Carvalho


Nós, seres humanos, somos compostos de 70% de água!



Se um simples obrigado muda uma molécula de água, imaginem o que pode fazer as palavras que chegam

e emanam do ser humano, em nossos corpos carregados de água!!!

Preces em qualquer religião, palavras de amor de qualquer povo, fraternidade de qualquer cultura,

encorajamento de amigos, conselhos de amor e retidão de pais e professores.

Se acontece fora do nosso corpo, ocorrerá dentro dele também!



Da mesma forma, qualquer palavra resultado de um sentimento de ódio, inveja, vingança, etc...

carrega uma energia e vibração má e destrutiva que é captada pela água, e também pelos líquidos

daqueles que recebem estas palavras, podendo resultar em doenças!



Mas não só aos outros faz mal a palavra proferida, pois vibra mais forte naquele que a produziu,

causando mal maior nele próprio, captada em sua própria água orgânica!



Porém, se nossos pensamentos e sentimentos, antes de virarem palavras e ações, forem de amor,

verdade, retidão... conseguire


Porém, se nossos pensamentos e sentimentos, antes de virarem palavras e ações, forem de amor,

verdade, retidão... conseguiremos reestruturar nossas vidas, dando-lhes felicidade, saúde e beleza interior!



Qual a molécula que nós queremos dentro de nós?


Os homens cultivam cinco mil rosas num mesmo jardim e não encontram o que procuram. E, no entanto, o que eles buscam poderia ser achado numa só rosa.

Antoine de Saint-Exupéry


Tem sempre presente...



Que a pele se enruga, que o cabelo se torna branco, que os dias se convertem em anos.



Mas o mais importante não muda!



Tua força interior e tuas convicções não tem idade. Teu espírito é o espanador de qualquer teia de aranha.



Atrás de cada linha de chegada, há uma de partida. Atrás de cada triunfo, há outro desafio.



Enquanto estiveres vivo, sinta-se vivo.



Se sentes saudade do que fazias, torna a fazê-lo.



Não viva de fotografias amareladas. Continua, apesar de todos esperarem que abandones.



Não deixes que se enferruge o ferro que há em ti. Faz com que, em lugar de pena, te respeitem.



Quando pelos anos não consiga correr, trota.



Quando não possas trotar, caminha.



Quando não possas caminhar, usa a bengala.



Mas nunca te detenhas !!!

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Código de Ética dos ìndios norte americanos

*1. Levante com o Sol para orar. Ore sozinho. Ore com frequência.O Grande Espírito o escutará se você, ao menos, falar.


*2. Seja tolerante com aqueles que estão perdidos no caminho. A ignorância, o convencimento, a raiva, o ciúme e a avareza, originam-se de uma alma perdida.Ore para que eles encontrem o caminho do Grande Espírito.

*3. Procure conhecer-se, por si próprio. Não permita que outros façam seu caminho por você. É sua estrada, e somente sua. Outros podem andar ao seu lado, mas ninguém pode andar por você.

*4. Trate os convidados em seu lar com muita consideração. Sirva-os o melhor alimento, a melhor cama e trate-os com respeito e honra.

*5. Não tome o que não é seu. Seja de uma pessoa, da comunidade, da natureza, ou da cultura. Se não foi ganho nem foi dado, não é seu.

*6. Respeite todas as coisas que foram colocadas sobre a Terra. Sejam elas pessoas, plantas ou animais.

*7. Respeite os pensamentos, desejos e palavras das pessoas. Nunca interrompa os outros nem ridicularize, nem rudemente os imite. Permita a cada pessoa o direito da expressão pessoal.

*8. Nunca fale dos outros de uma maneira má. A energia negativa que você colocar para fora no universo, voltará multiplicada a você.

*9. Todas as pessoas cometem erros. E todos os erros podem ser perdoados.

*10. Pensamentos maus causam doenças da mente, do corpo e do espírito. Pratique o otimismo.

*11. A natureza não é para nós, ela é uma parte de nós. Toda a natureza faz parte da nossa família Terrena.

*12. As crianças são as sementes do nosso futuro. Plante amor nos seus corações e ágüe com sabedoria e lições da vida. Quando forem crescidos, dê-lhes espaço para que cresçam.

*13. Evite machucar os corações das pessoas. O veneno da dor causada a outros, retornará a você.

*14. Seja sincero e verdadeiro em todas as situações. A honestidade é o grande teste para a nossa herança do universo.

*15. Mantenha-se equilibrado. Seu Mental, seu Espiritual, seu Emocional, e seu Físico, todos necessitam ser fortes, puros e saudáveis.Trabalhe o seu Físico para fortalecer o seu Mental.Enriqueça o seu Espiritual para curar o seu Emocional.

*16. Tome decisões conscientes de como você será e como reagirá. Seja responsável por suas próprias ações.

*17. Respeite a privacidade e o espaço pessoal dos outros. Não toque as propriedades pessoais de outras pessoas, especialmente objetos religiosos e sagrados. Isto é proibido.

*18. Comece sendo verdadeiro consigo mesmo. Se você não puder nutrir e ajudar a si mesmo, você não poderá nutrir e ajudar os outros.

*19. Respeite outras crenças religiosas. Não force suas crenças sobre os outros.

*20. Compartilhe sua boa fortuna com os outros. Participe com caridade.



VAMOS TENTAR UTILIZAR UM CÓDIGO POR DIA EM NOSSAS VIDAS, SOMOS MUITO MAIS QUE ESTE PAPEL QUE ESTAMOS VIVENDO HOJE. SOMOS VIDA, AMOR, DESEJO SOMOS UMA CENTELHA DO CRIADOR. TEMOS DE NOS ELEVAR O MÁXIMO QUE PUDERMOS NÃO PARA OS OUTROS E SIM POR NÓS. ENTÃO NÃO FIQUE AI PARADO PEÇA DESCULPAS A QUEM DEVE, PEÇA DESCULPAS A VOCÊ. CORRA AO ENCONTRO DE SEUS DESAFETOS E FAÇA SUA PARTE, PEÇA DESCULPAS. SERÁ MELHOR, PELO MENOS VOCÊ FEZ SUA PARTE. OLHE PARA A PESSOA QUE VOCÊ AMA E SE JOGUE EM SEUS BRAÇOS E DIGA EU QUERO SER FELIZ E VOU SER FELIZ. SÓ DEPENDE DE NÓS, SÓ DEPENDE DE VOCÊ.

INICIE HOJE O NOVO CAMINHAR.

Sou de Nanã - Orixas

domingo, 25 de julho de 2010

Utilidades Medicinais do Abacate

Usado nas doenças do fígado, rins e bexiga. Diurético, antiinflamatório, laxante e digestivo. Cistites, uretrites, edemas renais, etc.


Altamente nutritivo, usado em medicina como diurético. Nome científico: persea gratíssima. Rico em vitamina A. Substituto da carne. Suavemente laxativo.

seu caroço ralado, colocado no álcool serve para fricções contra reumatismo;

-O chá de suas folhas é diurético, além de combater diarréias, disenterias e doenças das vias respiratórias.

-O fruto tem efeitos benéficos no couro cabeludo e pele.

Diurético, estômago,artritismo,calmante de dores, cálculos renais e biliares, rins e bexiga.

Facilita a digestão e o seu consumo constante e prolongado combate o reumatismo e o ácido úrico. A mono dieta do abacate por 2 a 3 dias é útil no combate aos cálculos da vesícula biliar e às úlceras gastroduodenais.

Utilidades Medicinais



Afta -Mastigar folhas tenras de abacateiro. Bem lavadas.



Amigdalite – Gargarejo com o chá das folhas do abacateiro.Combinar com chá de tanchagem para maximizar o efeito.



Bronquite – Chá morno das folhas do abacateiro.O efeito é melhor quando se torna esse chá às colheradas misturado com própolis e chá de guaco.Duas a quatro xícaras por dia.



Cansaço – Afirma-se que a folha do abacateiro contém propriedades revitalizantes.Usar esporadicamente o chá juntamente com limão e mel.



Diarréia – Caroço tostado e moído bem fino. Dissolver duas colherinhas deste pó em uma xícara de água morna. O efeito é mais potente se, em lugar de água,for utilizado o decocto dos brotos da goiabeira.



Digestão, distúrbios da – Recomenda-se o chá das folhas do abacateiro para a dispepsia atônica.



Dor-de -cabeça – Compressas mornas com o chá das folhas à cabeça.Convém também tomar este chá.



Tosse – Chá das folhas do abacateiro, morno, com mel, tomado aos goles.



Verminoses – Lavar e moer bem a casca de abacate, e misturar em partes iguais com casca de limão ralado;acrescentar mel e tomar em jejum uma colher de sopa.





Piolhos- Ferver vários caroços de abacate e um raminho de arruda em um litro de água. Aplicar como loção no couro cabeludo depois de lavar a cabeça.



Emprego — Prisão de ventre, flatulências, perturbações digestivas, gota, reumatismo, afecções dos rins, da pele, do fígado, etc., eis alguns problemas que podem ser resolvidos mediante a ação das propriedades medicinais desse fruto.



As cascas são vermífugas, sendo também adequadas para o tratamento de hemorragias, disenterias e bouba. O chá das folhas, por sua vez, é excelente diurético, sendo também eficaz nos seguintes casos: nevralgias, dores de cabeça, catarros, bronquite, diarréia, afecções da garganta, cansaço, dispepsia atônica, rouquidão, tosse, disenteria, etc.



Considerado uma rica fonte de folato, vitamina A e potássio, tem mais proteína que qualquer outra fruta, cerca de 2g para cada porção de 110g. Possui, ainda, ferro, magnésio e vitamina C, E e B6. Seu único inconveniente é o alto teor calórico – 110g contém cerca de 200 calorias.



Pelo seu conteúdo em clorofila, ajuda a restaurar os glóbulos vermelhos do sangue, a sua polpa é uma fonte rica em proteínas e minerais. Nos países da América do Sul é conhecido pelas suas propriedades afrodisíacas e diz-se que consumindo uma a três vezes por semana, meio abacate, misturado com uma colher de sopa de mel e uma colher de gérmen de alfafa. Reduz os níveis de colesterol. No México utiliza-se o caroço e a pele para tratar a impotência e revitalizar o desejo sexual.

É usado contra o reumatismo, promove a eliminação dos gases, digestivo, laxativo.

Nutritivo e altamente energético o abacate é o alimento dos tempos de recessão. Dentro dessa ótica, no Maranhão, já foi incorporado como complemento alimentar da população mais carente, sendo misturado com a farinha de mandioca ou de milho. Possui alto conteúdo de proteínas e sais minerais, mas sua principal característica é a alta quantidade de gordura, proporcionando aproximadamente 162 calorias por 100 gramas da fruta, o dobro da manga, duas vezes e meia o valor calórico da maçã e do abacaxi, mais de três vezes e meia o da laranja. Da fruta, se aproveita quase tudo. Das folhas do abacateiro se faz um chá que tem fama de ser diurético e carminativo, ou seja, que elimina gases intestinais. O caroço tostado e moído bem fino combate a diarréia e a desintería. O abacate também é muito utilizado pela indústria de cosméticos, em forma de cremes nutritivos e hidratantes, xampus, emulsão protetora hidratante, creme de limpeza, máscara refinadora, creme de mãos e unhas, sabão cremoso, leite de limpeza, entre outros. É conhecido, também por seus poderes afrodisíacos. Segundo a crença popular, a polpa do abacate é um ótimo estimulante sexual, assim como seus botões florais. Quem sofre de dor reumática e dor da gota possui no azeite de abacate um bom remédio.





O chá das folhas é usado como diurético. A semente, em cataplasma, é antiinflamatória. Há quem use as folhas também em compressas quentes, para aliviar dor de cabeça.

Árvore mediana de copa bastante densa; folhas simples; inflorescência em panículas; fruto piriforme, é comum nas Américas Central e do Sul.

Princípio Ativo : Carboidratos, proteínas, gordura, taninos, perseito, metilchavicol, metil-eugenol, dopamina, esparagina, ácidos málico e acético.

Partes Usadas : Frutos, folhas, casca de árvore e sementes.

Uso Popular : O fruto é delicioso, nutritivo, carminativo, contra o ácido úrico. O chá em DN(descanso noturno) das folhas, casca da árvore e sementes raladas é diurético, anti-reumático, contra anemia e diarréias